Português English

Nota sobre as declarações do delegado da Polícia Federal Alcídio de Souza Araújo na “CPI do Cimi”

Inserido por: Administrador em 28/10/2015.
Fonte da notícia: Conselho Indigenista Missionário - Cimi

“Felizes os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino de Deus” (MT 5, 10)


O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) refuta as declarações do delegado Alcídio de Souza Araújo proferidas durante oitiva da “CPI do Cimi” nesta terça-feira, 27, na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul (MS).

Consideramos que um delegado da Polícia Federal deve basear suas declarações em provas irrefutáveis e não no “ouvi dizer” desta ou daquela pessoa, ou ainda na base do “me disseram, mas não é possível provar”.  

No Mato Grosso do Sul, por motivos político-ideológicos, assentados nos poderosos interesses econômicos do agronegócio, “diz-se” muita bobagem contra o Cimi e os povos indígenas. Um delegado da Polícia Federal, pago com dinheiro público, tem a obrigação de ir além de suas posições político-ideológicas pessoais. 

Manifestamos solidariedade e apoio à missionária Irmã Joana Ortiz, religiosa da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Aparecida, tratada desrespeitosamente pelo delegado Alcídio como “suposta freira”. Por certo, o delegado Alcídio não gostaria de ser tratado publicamente como “suposto” delegado. Então, por que ele, tendo todas as condições fornecidas pelo Estado brasileiro de comprovar a identidade religiosa de Ir. Joana, continua se referindo a ela de modo pejorativo, tentando desqualificá-la? A manifestação do delegado demonstra uma profunda falta de respeito com a pessoa da religiosa.

Reafirmamos nosso compromisso missionário com a Vida e o respeito às normas legais vigentes no Brasil.

A opção eclesial missionário-evangélica de estar ao lado dos povos indígenas em momentos difíceis de suas vidas não é motivo legítimo para acusações infundadas, ilações político-ideológicas e mentiras como as que estão ocorrendo na condução dessa “CPI do Cimi” na Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul.

 Brasília, DF, 28 de outubro de 2015

Conselho Indigenista Missionário – Cimi

Notas do Cimi

XXII Assembleia Geral do Cimi - Documento Final

A XXII Assembleia Geral do Cimi, com o tema “O Cimi a serviço dos Povos Indígenas: teimosia e esperança na afirmação da vida”, ocorreu entre 24 e 27 de outubro de 2017

Nota do Cimi: o inaceitável massacre de indígenas isolados no Vale do Javari

O Cimi manifesta profunda preocupação diante das informações sobre um possível massacre de indígenas isolados na Terra Indígena Vale do Javari, e convoca a sociedade a exigir ações imediatas de...

Nota das Pastorais do Campo: Por Direitos e Democracia, a Luta é Todo o Dia!

A Articulação das Pastorais Sociais do Campo manifesta apoio e adesão à Greve Geral e às manifestações de 30 de junho, contra as Reformas Trabalhista e Previdenciária e pela realização de eleições...

Nota do Conselho do Cimi: Vivemos um contexto onde tenta-se impor um regime de exceção

"Crescem dramaticamente as violências praticadas por ruralistas e madeireiros contra comunidades e lideranças empenhadas na defesa de seus territórios", diz trecho da nota

Fim da Reforma Agrária e grilagem de terras legalizadas na Amazônia

NOTA PÚBLICA Na noite do dia 31 de maio, o plenário do Senado aprovou a regularização fundiária e de alterações estruturais em legislações sobre terra rural e solo urbano,favorecendo interesses...

Total de Resultados: 146

Página atual: 1 de 30

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv