Português English

Na luta contra a reforma da previdência, movimentos ocupam Ministério da Fazenda em Brasília

Inserido por: Administrador em 15/03/2017.
Fonte da notícia: Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST)

Mais de 1.500 pessoas ocuparam na madrugada desta quarta-feira (15/03) a sede do Ministério da Fazenda, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. A ação faz parte do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação Contra a Reforma da Previdência, organizada por movimentos sociais do campo e da cidade que integram as frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo.


A perda de direitos e os retrocessos promovidos pelo governo Temer são os principais motivadores da ocupação, que tem sua centralidade na luta contra a reforma da previdência, enviada pelo presidente Michel Temer em dezembro do ano passado.


O governo alega que existe um rombo na previdência fiscal, o que já foi desmentido pelo DIEESE e também por especialistas em auditoria, como a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil. Enquanto o governo justifica a reforma com o déficit, aplica desonerações fiscais às empresas, não combate efetivamente sonegação fiscal e perdoa a dívida de centenas de empresas que devem três vezes o valor do déficit ao INSS.


A ocupação é realizada por movimentos da Via Campesina Brasil, MST – Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, MAB – Movimento dos Atingidos por Barragens, MMC – Movimento das Mulheres Camponesas, CONAQ – Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Quilombolas, MTD – Movimento dos Trabalhadores por Direitos, MLT – Movimento de Luta pela Terra, MTST – Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e conta com o apoio de professores da base do Sinpro/DF e de trabalhadores de diversas categorias da base de sindicatos da CUT.


A Contag – Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura também se somará à ocupação com mais de 2 mil trabalhadoras e trabalhadores rurais.


Dia Nacional de Mobilização


As atividades contra a reforma da previdência proposta pelo presidente Michel Temer mobilizam nesta quarta-feira (15/03) milhares de pessoas em todo o Brasil. O tema foi o eixo principal das mobilizações do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, e é o mote do dia de mobilização e paralisações que acontece em todas as capitais e diversas cidades.


Em Brasília, a concentração do ato se iniciou a partir das 8 horas, na Catedral, onde os manifestantes seguiram até o Ministério da Fazenda e se somar à ocupação.


Este é o primeiro ato do ano realizado em conjunto pela Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo e o fórum das centrais sindicais.


Diversos sindicatos também realizarão assembleias e atos nas categorias, sendo que a maior mobilização prevista será a dos professores e trabalhadores da educação que, segundo a CNTE, deve contar com a participação de milhões de trabalhadores em todo o Brasil.


Informações à imprensa: 61-9.83364399/ 61-9.96846534

DF

Kaingang protestam em Brasília contra assédios e má gestão na saúde indígena

Kaingang de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul reivindicam que o governo federal investigue as denúncias de assédio moral e sexual e má gestão de recursos do DSEI da Região Sul

“Galdino é uma pessoa que se foi para resolver a vida de muita gente”

Ato marcou os 20 anos do assassinato de Galdino Pataxó Hã-Hã-Hãe em Brasília. Assista ao vídeo e leia entrevista com Wilson Jesus de Sousa, sobrinho de Galdino

Ato Inter-religioso em Brasília (DF) fará memória dos 20 anos do assassinato do indígena Galdino Pataxó Hã-Hã-Hãe

O ato acontecerá na Praça do Compromisso, entre as Quadras 703 e 704, Asa Sul do Plano Piloto, Brasília, DF, local batizado com esse nome como referência à tragédia do homicídio criminoso de Galdino...

Ruralista pede prorrogação da CPI Funai/Incra e interfere em demarcação de quilombo

Pouco satisfeito com o campo raso da CPI, o parlamentar ruralista tenta barrar a demarcação do quilombo Morro Alto, entre os municípios de Osório e Maquiné (RS).

PMDB troca secretário e Saúde Indígena segue loteada

Antigo titular ficou no cargo menos de um ano e foi exonerado quatro dias após criar grupo para discutir mudanças

Total de Resultados: 183

Página atual: 1 de 37

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv