Português English

Conselho Nacional de Direitos Humanos repudia ato presidencial que convoca Forças Armadas

Inserido por: Administrador em 24/05/2017.
Fonte da notícia: Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH)

Em meio a uma poderosa frente unificada de lutas dos movimentos sociais contra as reformas trabalhista e previdenciária, somado dos gritos de Diretas Já! diante da total ilegitimidade de um governo envolvido com uma escala de escândalos, Michel Temer apelou e em um decreto convocou as Forças Armadas para garantir "a lei e a ordem" no Distrito Federal.


A medida ocorreu após a polícia reprimir com virulência as manifestações desta quarta-feira, 24, em Brasília. O ato de Temer causou profunda indignação não apenas entre os movimentos sociais, mas também de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), parlamentares e opinião pública.


O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), do qual o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) faz parte, publicou uma nota repudiando o decreto e exigindo a sua revogação.


Leia na íntegra:



NOTA DE REPÚDIO AO DECRETO PRESIDENCIAL DE 24 DE MAIO DE 2017, QUE AUTORIZA O EMPREGO DAS FORÇAS ARMADAS PARA A “GARANTIA DA LEI E DA ORDEM” NO DISTRITO FEDERAL

 

O Conselho Nacional dos Direitos Humanos – CNDH, órgão criado pela Lei nº 12.986/2014, repudia o uso das Forças Armadas para reprimir legítima manifestação de Movimentos Sociais na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, no dia 24 de maio de 2017, contra a retirada de direitos constitucionalmente assegurados, após brutal repressão policial contra os manifestantes, comprometendo a estabilidade das instituições democráticas e republicanas deste país.

 

O Conselho repudia, igualmente, a extensão dos efeitos do Decreto Presidencial de 24 de maio de 2017 por uma semana, quando é de conhecimento público que o ato foi convocado apenas para a tarde deste dia 24 de maio, o que caracteriza inadmissível Estado de Sítio de fato.

 

O CNDH se posiciona pela revogação imediata do Decreto.

 

Brasília-DF, 24 de maio de 2017.

 

CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS – CNDH


No Brasil

Apib solicita exoneração de diretores da Funai por manobras administrativas envolvendo milhões em recursos

A Apib solicita ainda a devolução do recurso para as respectivas diretorias de onde ele foi retirado

Semana de lutas: AGU ocupada contra parecer antidemarcação de Temer

Indígenas cobram da Adovogada-Geral da União, Grace Mendonça, a revogação de parecer que restringe seus direitos territoriais

Semana de lutas em Brasília: indígenas cobram melhorias na saúde

Indígenas dos povos Kaingang e Guarani Mbya, da região sul, Terena, Kadiwéu e Kinikinau, do MS, e Chiquitano, do MT, cobraram melhorias na saúde indígena, em Brasília.

CDHM denuncia no Parlamento Europeu violações de direitos humanos de indígenas no Brasil

Parlamentares brasileiros denunciamm a eurodeputados as violações de Direitos Humanos contra os povos indígenas no Brasil.

Para MPF, áreas pendentes de demarcação indígena não podem ser alvo de reintegração de posse

Manifestação enviada ao STJ defende cumprimento de regras do Estatuto do Índio

Total de Resultados: 661

Página atual: 1 de 133

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv