Português English

"Nossa missão está no Evangelho", afirma dom Roque Paloschi

Inserido por: Administrador em 27/06/2017.
Fonte da notícia: Rádio Vaticano


"Se nós não gritarmos, as pedras vão gritar”. Foto: Augusta Eulália Ferreira

Em nota divulgada pela Presidência da entidade na última quinta-feira (22), a Conferência dos Bispos do Brasil (CNBB) manifestou seu total apoio e solidariedade ao Cimi, alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito denominada (CPI) da Funai e Incra, que indiciou mais de cem lideranças indígenas, antropólogos, procuradores da República e pessoas ligadas ao próprio organismo. No texto, aprovado pelo Conselho Permanente, os bispos ressaltam o aumento da violência no campo no período de funcionamento da CPI.

Em entrevista a Rádio Vaticano, Dom Roque Paloschi, presidente do Cimi, agradeceu o ato da CNBB. "Na condição de Presidente do CIMI, louvar e bendizer a Deus por este gesto de ternura e de carinho que o Conselho Permanente da CNBB, com a Presidência da CNBB consequentemente, manifestou ao CIMI através da nota em defesa dos direitos indígenas e do trabalho que o CIMI realiza”, comentou.

Ouça a entrevista completa no site da Rádio Vaticano

“Não há nenhum fazendeiro indiciado na CPI. Somente pessoas que lutam pela vida dos povos indígenas”, afirma dom Leonardo Steiner, da CNBB

O arcebispo de Porto Velho (RO) caracterizou a CPI como "parcial, unilateral e antidemocrática, na medida em que também alimentou a violência no campo ao longo do seu funcionamento". Sobre a conjuntura política que a Comissão Parlamentar foi instaurada, o religioso afirmou a continuidade do trabalho realizado pelos missionários e missionárias do Cimi na defesa dos direitos indígenas. "Nós continuamos caminhando na certeza de que não são estas ameaças da Bancada alimentada pelo agronegócio e pela corrupção que o mundo inteiro está acompanhando que vai amedrontar o sonho e a esperança dos povos indígenas e de seus aliados".

No Brasil

Temer negocia nossos direitos em troca de favores políticos, denuncia Conselho Indígena de Roraima

O CIR denuncia a inconstitucionalidade do parecer emitido ontem (20) pela Advocacia Geral da União e assonado pelo presidente da República.

MPF divulga nota pública contra retrocesso em demarcação de terras indígenas

O Ministério Público Federal (MPF) se manifestou, em nota pública, contra o parecer da Advocacia-Geral da União (AGU), aprovado pelo presidente Michel Temer, sobre os processos de demarcação de terras...

Dallari: Parecer da AGU não é vinculante. É apenas opinativo, inconstitucional e ilegal

Como acaba de ser divulgado pela imprensa, os agentes do agronegócio e seus auxiliares subservientes estão montando uma farsa jurídica tendo por objetivo a espoliação das comunidades indígenas,...

Temer ataca direitos indígenas para tentar se livrar de denúncia no Congresso

Parecer da Advocacia-Geral da União vale para todos os órgãos da administração federal e incorpora tese do “marco temporal”

Nota Pública: De volta ao integracionismo?

Organizações da sociedade civil repudiam militarização da Funai e exigem imediata revogação de portaria do Ministério da Justiça que pretende interferir na "organização social" de povos indígenas e...

Total de Resultados: 618

Página atual: 1 de 124

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv