Português English

Crianças Guarani e Kaiowá desaparecidas depois de ataque são encontradas no MS

Inserido por: Administrador em 03/07/2015.
Fonte da notícia: Assessoria de Comunicação - Cimi

Geremia Lescano Gomes, de 14 anos, e Tiego Vasques Benites, de 12 anos, garotos Guarani e Kaiowá desaparecidos desde o último dia 24 de junho, foram encontrados nesta quinta-feira, dia 2, por indígenas da aldeia Taquapery, município de Coronel Sapucaia, cone sul do Mato Grosso do Sul. As crianças, debilitadas, foram localizadas a 20 km da retomada na fazenda Madama, tekoha de Kurusu Ambá, ponto de partida da fuga dos garotos durante ataque de fazendeiros ao acampamento em que estavam com suas famílias (assista vídeo do ataque aqui). 

A Operação Guarani, da Fundação Nacional do Índio (Funai), confirma a informação e já presta assistência aos indígenas, que deverão permanecer mais alguns dias na aldeia Taquapery se recuperando dos dias de caminhada, fome e sede. Conforme informações apuradas com lideranças de Kurusu Ambá, a notícia animou a todos e todas no acampamento da retomada (foto) na fazenda Madama, mas os Guarani e Kaiowá exigem providências das autoridades quanto ao ataque que sofreram.

Quando dezenas de caminhonetes invadiram a retomada Guarani e Kaiowá em Kurusu Ambá, a correria foi generalizada. Tiros, fogo nos barracos, destruição de pertences pessoais, caminhonetes manobradas de encontro aos indígenas em fuga. Nesse contexto, Geremia e Tiego saíram em disparada e quando caíram em si, com o medo um pouco mais dissipado, estavam perdidos, sem direção. Dormiram ao relento e passaram a caminhar no sentido da aldeia Taquapery. País afora a notícia do desaparecimento correu e 72 horas depois as buscas tiveram início.

“Depois que Força Nacional tirou a gente e a Funai da operação, todas as aldeias da região passaram a procurar (os garotos). Nessas caminhadas, os parentes de lá (Taquapery) encontraram. Os dois estavam cansados, sujos, sem beber água e comer. Acho que eles talvez estivessem indo pra Taquapery, não sei. Estamos felizes, mas queremos saber quem vai ser punido por essa maldade que fizeram contra a gente e quando nossa terra será demarcada”, questiona uma liderança do tekoha de Kurusu Ambá.

MS

CDHM relata presença de policiais e fazendeiros em Tey'i Jusu um dia antes do Massacre de Caarapó

Com a presença do DOF, PF e PM, autoridades policiais no estado sabiam do risco de um ataque contra a comunidade Guarani e Kaiowá. Um indígena de 14 anos segue desaparecido

Ação de milícias armadas no MS e PEC 215 são citadas por GT do Conselho de Direitos Humanos da ONU

A ação de milícias contra comunidades indígenas no Mato Grosso do Sul, ligadas a fazendeiros e sindicatos rurais, é citada com preocupação pelo relatório

Relatora da ONU condena assassinatos de indígenas por grupos paramilitares e pede fim da violência

“Lamento que, apesar de meus alertas anteriores, as autoridades federais e estaduais tenham fracassado em adotar medidas rápidas para prevenir a violência contra povos indígenas”, disse. Foto: José...

CNDH denuncia articulação nacional de violências a indígenas com o apoio da mídia e de políticos

O CNDH encaminhou esta avaliação preliminar para o Ministério da Justiça e MPF nos meses de abril e maio. Leia nota do CNDH na íntegra. Foto: Ana Mendes/Cimi

MPF denuncia 12 por milícia privada contra indígenas no Mato Grosso do Sul

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou, nesta sexta (17), doze envolvidos em crimes contra os povos Guarani e Kaiowá e Ñandeva no MS, acusados de formação de milícia privada, constrangimento...

Total de Resultados: 770

Página atual: 1 de 154

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv