Português English

Kaingang protestam em Brasília contra assédios e má gestão na saúde indígena

Inserido por: Administrador em 04/07/2017.
Fonte da notícia: Assessoria de Comunicação do Cimi

Por Guilherme Cavalli, da Assessoria de Comunicação

Indígenas Kaingang de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul protestaram na tarde de segunda (3) em frente à sede da Secretaria Especial da Saúde Indígena (Sesai), em Brasília. As lideranças reivindicam que o governo federal investigue as denúncias de assédio moral e sexual e má gestão de recursos do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI) da Região Sul, que atende os estados do RS e SC.

As denúncias foram entregues em documentos ao secretário responsável pela Sesai, Marco Antônio Toccolini. "Como mulheres indígenas, temos sofridos assédios moral e sexual. Profissionais indígenas e não indígenas vêm sofrendo essas violações e denunciamos há um mês e nada foi feito", comenta Fernanda Kaingáng.

As lideranças vêm a Brasília uma semana depois de ocuparem as sedes do DSEI e da Sesai, em Santa Catarina e Rio Grande do Sul como pedindo de afastamento de servidores acusados de assédio moral e sexual. Na reunião, Marco Antônio Toccolini se comprometeu em enviar uma equipe para auditoria nas contas do DSEI Sul e para ouvir as mulheres que sofreram violações. "A denúncia foi protocolada. Mandarei uma equipe para averiguar a situação ainda essa semana. Para realizar o afastamento dos servidores preciso encontrar indícios de irregularidades que sejam postas como provas", defendeu o secretário.

Diante a posição oficial de Marco Antônio, os caciques afirmaram que continuarão ocupando os escritórios responsáveis pela gestão da saúde indígena, ligados ao Ministério da Saúde, como forma de pressionar por investigações e respostas da União.


Foto: Fernanda Kaingang

DF

Em ato público, #resista convoca sociedade para enfrentar retrocessos socioambientais

A manifestação ocorreu no mesmo dia em que Michel Temer abriu a assembleia das Nações Unidas tentando passar a impressão ao mundo de que a agenda socioambiental brasileira está avançando

Comissão de pesquisadores da UNB divulga documento com reflexões e ponderações sobre julgamentos no STF nesta quarta-feira

Uma comissão de pesquisadores da UNB divulgou um memorial que apresenta ponderações, reflexões e preocupações sobre questões que serão colocadas em julgamento no STF na próxima quarta-feira, 16.

Indígenas fazem ato em frente ao STF contra marco temporal

Ato na tarde desta quinta (3) marcou lançamento da campanha “Nossa história não começa em 1988”

Comissão Justiça e Paz da arquidiocese de Brasília debaterá violações de direitos dos povos indígenas

Na próxima segunda-feira (07) a Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Brasília (DF) realizará uma conversa com o tema Os povos indígenas no contexto de violação de direitos humanos no Brasil.

“Galdino é uma pessoa que se foi para resolver a vida de muita gente”

Ato marcou os 20 anos do assassinato de Galdino Pataxó Hã-Hã-Hãe em Brasília. Assista ao vídeo e leia entrevista com Wilson Jesus de Sousa, sobrinho de Galdino

Total de Resultados: 187

Página atual: 1 de 38

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv