Português English

Universitários indígenas evidenciam protagonismo durante 3º Fórum de Direitos Humanos e Saúde Mental

Inserido por: Administrador em 06/07/2017.
Fonte da notícia: Assessorias de Comunicação Cimi


Foto: Gilberto Vieira / Cimi

Por Gilberto Vieira, secretário adjunto Cimi

Quando perguntei a Ana, Laura e Thairaa qual o principal desafio na Universidade, não titubearam: “é o preconceito! ”. As jovens Ana Patté cursa mestrado em Antropologia, enquanto Laura Parintintim e Thairaa cursam Ciências Sociais e Direito, respectivamente. Ana eThainaraa são indígenas do povo Laklãnõ/Xokleng, Laura do povo Parintintim. Durante o 3º Fórum Brasileiro de Direitos Humanos e Saúde Mental elas e outros indígenas que estudam na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, expuseram artesanatos e os desafios que enfrentam no cotidiano de uma universidade pública. O evento aconteceu de 28 a 30 de junho.

O que foi comum na pronta resposta das jovens indígenas ganhou visibilidade na fala do médico Walter Ferreira, presidente da Associação Brasileira de Saúde Mental (Abrasme). Durante a mesa de abertura do Fórum o pesquisador destacou os ataques aos direitos dos povos e a luta dos indígenas de Santa Catarina. Lembrou, em especial, da situação do Morro dos Cavalos, terra tradicional que os Guarani reivindicam há anos e que, contudo, ainda aguarda homologação.

Darci Frigo, presidente do Conselho Nacional de Direitos Humanos, e doutora Deborah Duprat, da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), compuseram a mesa e também destacaram a situação de violações de direitos enfrentada pelos povos indígenas no país.

A situação destes povos ganhou maior destaque quando Joziléia Daniza Jagso Kaingang, doutoranda em antropologia, leu o Abaixo Assinado escrito pelos indígenas universitários da UFSC. No texto Joziléia, também coordenadora pedagógica do curso de licenciatura Intercultura Indígena, escancarou a dura realidade enfrentada pelos povos indígenas do sul brasileiro. Se evidenciou que, mesmo dentro de espaços onde a democracia e o direito a diferença deveriam se fazer valer, enfrentam-se preconceitos e discriminações.

 “A luta e, especialmente, o direito à terra e sua devida regularização, são simplesmente desconsideradas por diversas instâncias de poder. As pressões econômicas e políticas vão além, contudo, de ataques e expulsões: geram formas de preconceito embasadas na ignorância e no desconhecimento das trajetórias históricas destas comunidades e de indivíduos”, denunciou em um dos trechos do documento. “Muitas formas de violências são verificadas dentro das próprias terras indígenas, sejam elas demarcadas, homologadas, ou apenas identificadas”.
 
Na luta por seus territórios ou por outros espaços que lhe são por direito, os jovens indígenas vão abrindo horizontes.


SC

Manifesto em defesa da luta do povo Laklãnõ/Xokleng contra os impactos da Barragem Norte

A vinculação de informações que envolve a operação da Barragem Norte negligenciam o processo histórico e as denúncias acerca dos impactos de sua construção à comunidade Laklãnõ/Xokleng

Divulgado documentário 'Enchente: o outro lado da Barragem Norte', sobre obra que marcou a vida do povo Xokleng Laklãnõ

O documentário denuncia os impactos da Barragem Norte ao povo Xokleng Laklãnõ. A construção, localizada no município de José Boiteux, Santa Catarina, foi concluída em 1992. Após 25 anos, a represa...

Kaingang denunciam comentários racistas no Ministério Público Federal

Comentários racistas foram feitos no Facebook, em fotos da manifestação contra a Reforma da Previdência, em 15 de março.

Assassino do pequeno Vitor Kaingang é condenado a 19 anos de prisão em regime fechado

"Era isso que o povo Kaingang esperava", declarou Sônia Silva Kaingang, mãe do pequeno Vitor, ao término do julgamento. O crime ocorreu em 30 de dezembro de 2015, na rodoviária de Imbituba (SC)

Lançamento do documentário 'Enchente: o outro lado da Barragem Norte', sobre a grande obra que impactou a vida do povo Xokleng Laklãnõ

O pré-lançamento está agendado para o dia 09 de março, quinta-feira, às 18h30min no auditório do CFH da UFSC, Florianópolis (SC)

Total de Resultados: 88

Página atual: 1 de 18

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv