Jornal Porantim

O Porantim é o jornal impresso do Cimi, criado em 1979, ainda em meio à Ditadura Militar. Na língua de nação indígena Sataré-Mawé, “Porantim” significa remo, arma, memória.

Confira abaixo a edição mais recente do jornal:

Porantim 401 - dezembro/2017

Jornal Porantim 401: Justiça e memória para Vicente Cañas, 30 anos depois de seu martírio

Após júri que condenou um dos envolvidos no assassinato de Kiwxi, como Vicente era chamado pelos indígenas, Tomás Aquino Lisboa segura a foto de seu grande amigo e irmão jesuíta

Veja as edições anteriores do jornal:

Jornal Porantim 400: Cimi, 45 anos de teimosia e rebeldia

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) completou 45 anos, no último mês de abril. Na XXII Assembleia Geral da entidade, missionários, missionárias, convidados e lideranças indígenas celebraram as quase cinco décadas de luta da entidade diante de uma conjuntura de ataques aos direitos dos povos indígenas que exige criatividade, teimosia e rebeldia.
Acesse o pdf

Jornal Porantim 399: A luta indígena nos tempos de cólera

Cimi lança o Relatório de Violências Contra os Povos Indígenas no Brasil - Dados 2016. Informações revelam aumento da violência tanto nas aldeias quanto nos gabinetes de Brasília. Apesar dos dados lamentáveis, que revelam a crescente degradação de direitos negociados pelo governo Michel Temer e bancada ruralista pós-impeachment, os povos indígenas seguem pautando a luta pelos territórios de vida. Outubro/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 398: Uma estrada para o genocídio

De acordo com o Ministério Público Federal, a devastadora onda de invasões na Terra Indígena Karipuna, em Rondônia, se trata de um “iminente caso de genocídio”. Centenas de hectares foram ocupados por grileiros apenas neste ano. Acuados, os Karipuna olham para as árvores marcadas pelos madeireiros e dizem: “Não só elas estão marcadas para o abate: nós que denunciamos esse crime também”. Setembro/2017
Acesse o pdf

Jornal Porantim 397: #MarcoTemporalNão – Os Olhos Abertos da Resistência

A tese do marco temporal sofreu uma importante derrota no STF, durante julgamento de Ações Cíveis Originárias envolvendo terras indígenas. No entanto, está longe de ter sido vencido de maneira definitiva. No Poder Executivo, portaria da AGU segue em vigor impondo a tese inconstitucional a todos órgãos que lidam com a questão indígena. Em tempos de cegueira social, os povos indígenas estão de olhos abertos e se mobilizam por todo o país em defesa de seus territórios e demarcações. Agosto/2017
Acesse o pdf

Jornal Porantim 396: Meu Glorioso Clodiodi

Massacre de Caarapó: Clodiodi Aquileu Rodrigues de Souza foi morto há um ano no tekoha Toro Paso, município de Caarapó (MS). O episódio ficou marcado como o Massacre de Caarapó: outros cinco Guarani e Kaiowá foram baleados e seis outros feridos - inclusive uma criança. Junho e julho/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 395: Massacre indígena no Maranhão

Brutal ataque que deixou 22 indígenas Gamela feridos, cinco dos quais baleados, foi incitado durante ato político com participação de deputado federal. Maio/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 394: O maior Acampamento Terra Livre da história

Quatro mil indígenas reúnem-se em Brasília para lutar contra retrocessos. Abril/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 393: Povo Xukuru vs Estado

Violações contra os Xukuru levam Brasil a julgamento na Corte Interamericana de Direitos Humanos. Março/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 392: Resistência Tapeba

Há mais de três décadas na luta pela demarcação, os Tapeba, do Ceará, mostram resiliência e firmeza frente aos embates e às ameaças. Janeiro e Fevereiro/2017 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 391: Crises por dentro das crises no Brasil

O aprofundamento do neoliberalismo no país traz severas consequências para toda a sociedade. Quais os impactos da política de retirada de direitos aos povos indígenas no Brasil? Dezembro/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 390: Ocupar e resistir ao modo Munduruku

Mesmo com o arquivamento do projeto da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, os Munduruku ainda enfrentam ameaças e desafios diversos. Sob a pressão de madeireiros, fazendeiros, mineradoras e outras hidrelétricas, fortalecem alianças locais e lutam a seu modo em defesa da Terra Indígena Sawre Muybu. Novembro/2016 (mais…)
Acesse o pdf

 Jornal Porantim 389: Indígenas ocupam salas de cinema

Nunca antes na história do Brasil houve tanta produção audiovisual sobre os indígenas. Produções cinematográficas como Martírio e Taego Ãwa aproximam a desafiadora realidade dos povos originários do imaginário da população brasileira. A produção feita pelos próprios indígenas também está em crescimento. Entrevista com Vincent Carelli. Outubro/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 388: Hidrelétricas afligem Rikbaktsa e Juruena

Os cenários, tanto presente como futuro, são trágicos. O elevado número de projetos hidrelétricos na bacia do Tapajós, que inclui o Rio Juruena, já determina severos impactos diretos. Se eles forem implementados, povo Rikbaktsa sofrerá os mais intensos e nocivos impactos, afirma pesquisador. Setembro/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 387: O que é feito em nome do clima

Povos indígenas e comunidades tradicionais do Acre reúnem-se para trocar experiências e compreender o que significa “economia verde” e suas relações com a lógica mercantil. Projetos já impactam a região. Agosto/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 386: O Cerrado vai virar Sertão?

Em sua III Assembleia, indígenas de Goiás e Tocantins denunciam que o bioma, verdadeiro “berço das águas” e de povos e comunidades tradicionais, é visto pelo agronegócio apenas como o “celeiro do Brasil”. Desmatamento e desaparecimento dos rios são as consequências. Junho e julho/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 385: Em defesa da própria vida

A denúncia internacional é a mais recente tentativa dos povos originários brasileiros fazerem valer seus direitos, garantidos tanto na Constituição Federal como pela legislação internacional. Diante do aumento da violência brutal e, muitas vezes, da conivência do Estado, resta aos indígenas desvelar mundo afora o genocídio ao qual estão submetidos. Maio/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 384: Ribeira: Vale do sonho Guarani

Na região do Vale do Ribeira, na área de Mata Atlântica entre São Paulo e Paraná, diversas comunidades Guarani-Mbyá e Tupi-Guarani resistem com o propósito de viver de acordo com o modo de vida tradicional. A profunda ligação espiritual com a região alimenta o sonho da demarcação das terras e gera lições de como viver em comunhão com a exuberante paisagem. Abril/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 383: Uma aldeia demarcada na carne

Há quase setenta anos, centenas de Apãnjekra Kanela da aldeia Travessia, no Maranhão, foram cruelmente assassinados. Os invasores também incendiaram a aldeia, que não foi incluída na demarcação da Terra Indígena Porquinhos. Em 2014, uma decisão do STF negou a possibilidade dos indígenas voltarem para o território da Travessia porque não estavam na posse dele em 1988. A tese do marco temporal pune as vítimas e nega o direito dos Apãnjekra à sua terra. Março/2016 (mais…)
Acesse o pdf

Jornal Porantim 382: Matopiba – A destruição do Cerrado

Com sigla formada pelas iniciais do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, o megaprojeto Matopiba já atrai empresários estrangeiros e abrange região com diversas unidades de conservação, terras indígenas, assentamentos e áreas quilombolas. Atividades já em curso podem levar à desertificação do bioma conhecido como “berço das águas”. Janeiro e fevereiro/2016. (mais…)
Acesse o pdf

Assine o Porantim

Conheça nossos planos de assinatura, assine e receba o Jornal Porantim impresso em sua casa

Para ver edições mais antigas, acesse nosso acervo no Armazém da Memória